O melhor são sempre as pessoas


A humanidade sempre me fascinou e não há nada melhor do que deixarmo-nos surpreender por ela. Abana-nos as estruturas, as crenças, os preconceitos. Coisas como, ouvir alguém que julgamos ignorante a transmitir sabedoria, alguém que julgamos vulnerável a demonstrar tenacidade e resistência ou alguém que julgamos inflexível a abraçar a mudança, são das coisas mais maravilhosas a que podemos assistir. E mesmo quando tentamos não criar expectativas sobre os outros e achamos que tudo é possível (com muito treino e vários erros, que o exercício é difícil :)), este tipo de surpresas são fascinantes. As pequenas coisas que revelam o melhor da humanidade. E que nos fazem descer à Terra para não pensarmos que já sabemos tudo.

Esta semana dura de trabalho terminou com chave ouro. Com aquele momento em que, depois de dias a fio a pensar que não se sabe por onde começar para melhorar a vida das pessoas e promover algumas mudanças, percebemo que afinal elas já começaram e que está tudo bem.

Foi num encontro com facilitadores comunitários, pessoas que organizam encontros comunitários para mudar práticas tradicionais que prejudicam a saúde ou as crianças ou as mulheres, por exemplo. Sobre o fim do projecto que os formou e orientou levanta-se um Mais Velho, e no seu melhor português muito pensado e articulado com dificuldade diz isto:

“Os conhecimentos estão dentro de nós e não podemos parar. Temos ainda que trabalhar com essas ideias porque não ajudou a (…), ajudou a nós mesmos e o caminho é para a frente. Não se anda para trás. Só gostava de mais formação ainda, porque o conhecimento não acaba e é preciso ser aumentado para ir mais avante”.

Não sei se isto fora do contexto tem o mesmo efeito que teve em mim quando ouvi… mas fez-me ganhar a semana.

Anúncios

2 Respostas

  1. Que beleza de ensinamento! Que lindo modo de relatares o que te foi dado ouvir. São estas coisas enriquecedoras que África nos traz e que nos dá que pensar e logo me veio à memória um dos livros Humpaté Baa.
    Parabéns querida amiga, boa saúde, muita energia e continua a dar que fazer à tua caneta.
    Beijinhos nossos
    Fernanda

  2. Obrigada, minha querida! Por cá tudo bem, ao sabor dos altos e baixos, que este trabalho mexe-me com as emoções 🙂 Espero que estejam bem também. Beijinhos e saudades (a matar brevemente!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: