Escola da Vida


Aconselho vivamente Angola e Luanda em particular, a quem quiser um curso intensivo sobre como lidar com a frustração. Já estou a ver o título e tudo: “Como manter a calma e a sanidade mental quando nada funciona e nada depende de si”. E os conteúdos também: Exercícios anti-stress; Expectativas e Eficiência – o seu pior inimigo, livre-se delas; a técnica “Não sei, não fui eu, a culpa não é minha”; Estratégias de orientação no labirinto da burocracia inútil; Como mandar pessoas à merda sem perder a compostura… E não era nada má ideia haver igualmente um manual de sobrevivência, com muitos bonecos, porque as nossas capacidades, ao fim de uma semanita, já não são as mesmas.
Quem tiver problemas de controlo, das duas, uma ou fica curado ou avariado para sempre.
O curso pode ajudar mas também podemos exercitar uma competência extraordinária que consiste em não esperar nada, daquilo que não depende de nós e aproveitar o que vier.
Não é fácil. Mesmo com esta teoria zen toda, de vez em quando apetece-me esganar pessoas, arrancar olhos, morder canelas. Também já fiquei de trombas. Não foi bonito… e não resolveu nada.
Na maioria das vezes desço à terra, respiro fundo e fico à espera. Atenção, que não devemos confundir isto com a adopção da inércia colectiva e com o domínio da técnica “não sei, não fui eu, a culpa não é minha”. Nada disso, mantenhamos os nossos padrões de profissionalismo mas, em vez de sucumbirmos á frustração, aproveitemos o que vier. Raramente é o que se tinha planeado mas se estivermos atentos pode ser algo de extraordinário. Ou não… haja paciência .

Advertisements

2 Respostas

  1. Trabalha a tua paciência maninha…já tens doutoramento no que respeita ao funcionamento (ou falta de…) em África e isso não vai mudar…com o tempo podes é aprender a lidar melhor com essas falhas que consomem qualquer um…tu consegues 🙂 e até consegues sempre tirar partido de qualquer situação, seja ela qual for…por isso…don’t worry and be happy!!!

    • Como te compreendo querida amiga. Depois quando chegares uma longa conversa vai ajudar a ver as coisas “mais melhores”. Uma espécie de catarse, certo? Um beijinho grande e uma grande dose de boa disposição e paciência.
      Fernanda e Carlos os amigos de sempre

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: