BANCO DAS MULHERES


Inaugurou há cerca de quinze dias, em Dar-es-Saleem, na Tanzania, e já é um sucesso. É sabido e vem nos livros que um dos entraves ao desenvolvimento em África é o facto de a banca ser pouco flexível, estar mergulhada em burocracia e não dispôr de produtos financeiros inovadores de acordo com o contexto local para promover o investimento e a poupança dos cidadãos africanos. O Banco das Mulheres (literalmente Women’s Bank) vem preencher esta lacuna e tem por objectivo alargar a sua presença a outro países africanos. Após anos de espera pelo licenciamento e apoio público, um grupo de mulheres, cientes das suas especificidades e necessidades, conseguiu finalmente concretizar este projecto. Porque as mulheres têm geralmente menos capacidade de oferecer garantias bancarias, uma vez que raramente detêm a propriedade da terra ou possuem empregos assalariados com remuneração regular, mas possuem uma enorme capacidade de trabalho e oferecem mais confiança no pagamento de crédito (demonstrado por vários estudos sobretudo relativos ao micro-crédito), assim como uma maior capacidade de gestão da riqueza (afinal são elas que de muito pouco fazem muito para alimentar as suas famílias), o Banco das Mulheres nasceu para elas. Para abrir uma conta basta apresentar um documento de identidade e depositar 2USD, para financiar os seus projectos basta apresentar ao banco as suas ideias e necessidades e negociar, caso a caso, cada pedido de crédito para o qual o banco dispõe de uma série de produtos de micro-crédito inovadores. Uma vez que as mulheres que mais necessitam destes serviços à medida, são as que vivem em meios rurais e mais isoladas, o Banco das Mulheres prevê a abertura de inúmeras pequenas filiais nas localidades mais pequenas assim como a criação de um serviço de apoio ao cliente e de operações bancárias disponível por telefone, a baixo custo e abrangendo todo o país numa primeira fase.
O Banco das Mulheres, existe já em muitos países onde, à semelhança do que aconteceu com o Gramen Bank, disponibiliza uma série de produtos inovadores e adaptados às realidades locais, com resultados excelentes, como no caso do Sri Lanka ou da Índia. Em África esta é a primeira experiência.

Anúncios

3 Respostas

  1. :-))) Belo projecto: que seja adoptado em muitos países!

  2. E parece-me uma óptima ideia. 🙂 Faço figas que daí resultem mudanças válidas e "sementes" para o futuro. 🙂

  3. Pois é meninas, eu tb espero que as mudanças aconteçam. Esta iniciativa ainda me agrada mais porque não é caridade, nem ajuda, nem essas coisas todas que paralizam estes países. É um negócio inteligente, só isso, direccionado para um mercado específico. Parece simples não?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: