Breves do Burgo


Seca A seca está a atingir proporções alarmantes no Quénia e a fazer-se sentir no dia-a-dia da grande cidade. Há muito que no norte, mais árido e desértico, as pessoas e os animais morrem de fome. Aparecia uma notícia ou outra sobre o assunto, mas ninguém parecia preocupar-se muito… era longe, o norte é como se fosse outro país.
O problema começou a ser levado a sério quando as consequência chegaram a Nairobi. O nível de água nas barragens é muito baixo e estamos a ter água e electricidade racionada, alternadamente em diferentes zonas da cidade. Os pobres, nos bairros de lata, não têm água hà muito tempo e poucos tinham electricidade, mas nas zonas mais ricas começaram a cortar a electricidade 2 dias por semana e a água 3 dias por semana. Entretanto, já se assiste a um dinâmico negócio de venda de água nos bairros mais pobres, caríssima e preveniente não se sabe bem de onde. Os animais selvagens, como o hipopótamo estão em perigo em muitas zonas, as colheitas e a segurança alimentar também. Eu estou a viver num condomínio bom onde fico regularmente sem água e energia mas mesmo assim há quem continue a ter campos de golfe e jardins verdejantes e há quem esteja a ganhar dinheiro ilícito com os problemas dos outros.

Pena de morte Está em discussão a nível nacional, desde que o Presidente resolveu intervir e suspender o cumprimento da pena aos cerca de 4000 condenados. Ainda me custa acreditar que é preciso ter esta discussão e fico sempre triste quando vejo a população a favorecer tal barbaridade. Eu, há que dize-lo, é a primeira vez que vejo o senhor Kibaki a fazer algo de jeito.

Hillary Clinton A senhora esteve cá ontem para discursar numa conferência da AGOA. Foi uma emoção. A cidade parou. As mordomias foram muitas. Na falta de visita oficial do Filho Pródigo (ou seja, o Obama, que é tão visto como um queniano, que o outro dia um taxista me dizia “Eu sou de perto de Kisumu, da mesma terra do Obama!”), a visita da senhora foi o mais perto que os quenianos tiveram de reconhecimento por parte dos EUA. Estava tudo a correr muito bem, a fogueira de vaidades no seu auge, até a senhora subir ao palco para discursar e criticar o Quénia e o governo queniano. As críticas dispararam em todas as direcções, desde a falta de vontade política em levar a tribunal os responsáveis, já identificados, pelos massacres na crise pós-eleitoral, passando pela corrupção gritante do país. Foi um discurso prepotente, à americana, mas foi bem feito! Não que lhe reconheça autoridade moral para o fazer, mas porque já não aguento com esta Obamite, a doença que alastrou no país e que levou os quenianos ao absurdo. Pode ser que agora a coisa lhes passe!

A Floresta MAU. É um caso bicudo. Uma das maiores florestas do país, um dos pulmões do Quénia, fundamental para o equilíbrio ecológico de uma grande região, está praticamente destruída devido à ocupação (legal e na maior parte das vezes ilegal) de terras para exploração agrícola. A discussão nacional é acesa: é preciso proteger e reflorestar MAU para acautelar os efeitos do aquecimento global e para tal expropriar os ocupantes. Claro que os maiores proprietários de terra florestal são membros do parlamentos e das famílias reais. Obviamente quem está em vias de perder as terras são os pequenos agricultores. E no meio disto a discussão esvazia-se de sentido e a educação ambiental que poderia ter aqui um mote perfeito esmorece.

Anúncios

3 Respostas

  1. Seca: é muito difícil atravessar um período de seca: tive essa experiência no Zimbabwe, de uma seca que durou 3 anos, e água nas barragens sempre a baixar. Força e Coragem!Pena de Morte: É um sinal muito positivo que as execuções foram suspensas. Nos EUA, ainda não o são (em alguns estados, é certo), e na China são levadas a cabo em massa em estádios com 'público'. As barbaridades da humanidade são infindáveis :-(HC: Ela anda realmente a fazer as dela por África :PP Desde o Quénia, à África do Sul, a Anglola… caramba, são 7 ao todo, e Cabo Verde tb lá está!MAU: As terras e as redistribuções, parecem que vão ser sempre um grave problema.Obrigada pelos 'pequenos' apanhados 🙂

  2. 🙂 Há uma pequena jornalista dentro de mim que não resiste a vir cá para fora LOL

  3. Lolol, e 'jornalizas' muito bem 🙂 Continua a desenvolver esse teu lado de reporter infiltrada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: