TAXÍMETROS PRECISAM-SE!


Os táxis em Nairobi são caros, normalmente sem manutenção ou a desfazer-se. É normal haver janelas partidas ou que não abrem, painéis laterais e chão esventrados, muita chapa amassada e limpeza quase zero. Há uma ou outra empresa mais catita mas aí os preços são ainda piores. E o pior de tudo é que não há preços fixos, é preciso regatear! Ainda por cima a descriminação é descarada. Há preços para residentes, preços para outros africanos e preços para mim que devo ter ar de burguesa dos trópicos. A minha amiga Julie diz que os taxistas não me resistem, passam por mim e param a perguntar se preciso deles, ao passo que a ela nunca nenhum perguntou nada (eu acho que é por ela ser freira, tem protecção do Senhor 🙂 contra a descriminação da classe).
Ora eu até nem me importo de regatear, tenho paciência, sou teimosa… mas convenhamos que quando uma pessoa está com pressa e tem de estar ali a negociar e a fazer o filme do virar costas para irem atrás de nós e bater o pé no meio da rua a dizer que não pagamos nem mais um tostão, até o taxista dizer que sim… é um frete. Eu normalmente ando a pé ou uso os Matatus (Hiaces em Angola, Chapas em Moçambique… é tudo igual; a Toyota monopoliza o mercado dos transportes públicos em África), mas de vez em quando lá preciso de um táxi. Já fiquei por duas vezes parada no meio de nenhures a tomar conta do táxi, literalmente, por termos ficado sem gasolina… que custa 0,70 o litro (é um escândalo!) Isto depois de os taxistas abrirem as goelas às viaturas, empurrarem e tentarem de tudo até se conformarem com o facto de terem ficado sem gasolina. Nessa altura, pedem mil desculpas, perguntam se posso ficar a tomar conta do carro (em sítios no meio nenhures e longe de tudo) e partem com uma garrafita de água de litro e meio até desaparecerem no horizonte para só voltarem muito tempo depois. Não é bonito!
O melhor negócio que fiz até hoje foi baixar o preço de uma viagem de 11 euros para 6 euros, isto porque com a maior das calmas eu dizia ao taxista “Olhe, ou são 6 euros ou vou a pé!”, “O quê?! São 10 km, não pode ser”, “Isso é comigo” dizia eu e ia indo rua acima… bem, o senhor ficou tão zangado que depois de concordar arrancou quase sem me deixar fechar a porta do carro e fez slalon por toda a cidade. No fim, quando saí disse-lhe “Olhe que eu havia de ter baixado ainda mais o preço, você chegou aqui num instante!”… e podia ter ficado caladinha, é certo, pois o homem arrancou esbaforido e deixou-me para trás coberta por uma nuvem de pó e fumo. Também é interessante a estratégia de pedir a um autóctone para chamar o táxi e negociar o preço. Ficam doidos quando me veem a mim a entrar no carro. Ainda hoje precisei de um táxi de manhã para ir para os quintos dos Infernos, num bairro de lata na periferia da cidade mas estava com tanto receio de chegar tarde que o mais que consegui foi baixar dos 12 para os 10 euros. Claro que na volta pedi a outra pessoa para negociar a viagem e a coisa ficou só por 7… é mesmo uma descriminação!
Mas o pior de tudo é tentar negociar a tarifa em Swahili. No princípio até parece que vai correr bem…. sente-se no ar um “respeitinho” diferente… o pior é quando ainda não se decoraram os números todos e ficamos com falta de vocabulário para regatear e acabamos por pagar 5 euros porque não sabemos dizer 4, nem 3 em Swahili. É triste!

Advertisements

11 Respostas

  1. Então como vai essa saúde? Completamente restabelecida? Estou a adorar as crónicas. Pintam a realidade com o amor africano!Te cuida está bem?Um beijinho

  2. Olha quando sair anónimo umas vezes serei eu…esqueço-me de cumprir as “formalidades ” do blogger

  3. Anónima preferida :)Que saudades! A saúde está óptima, estou a adaptar o sistema ao excesso de monóxido de carbono e está a correr bem :)As crónicas vou-me esmerando por vos fazer chegar um cheirinho do que por cá se vive. Fico feliz por gostar!Beijinhos.

  4. estas aver em tão pouco tempo ja deste com alguns nichos de mercado para ficares rica… talheres para os etiopes, taximetros para os taxis do quenia. vais ver com o tempo vais descobrir ainda mais….beijinhos

  5. CatarinaQue bom ver-te por aqui. Espero que estejas bem.Ainda não tinha visto as coisas por esse lado :)… pensando bem, não faltam oportunidades de negócio por cá.

  6. Ai rapariga, o que eu me rio com estas tuas aventuras e relatos, mas admito que aí ao vivo, a cores, no fumo, no barulho e na confusão e com a dificílima tarefa de comunicar com os locais não deve ser fácil, admiro-te!! Já agora, alguma vez leste Bill Bryson e suas crónicas da América e RU? É que o teu estilo de escrita é praticamente idêntico e ambos sensacionais! Boa Pascoa!

  7. RakelPois é minha linda, ao vivo e a cores às vezes não é fácil, mas tenho de ligar logo o descomplicómetro e rir-me senão não podia estar aqui 🙂 Sinto falta é de não ter cá quem se ria comigo e por isso é que vos inundo com estes relatos.Hás-de apresentar-me esse senhor, que eu nunca ouvi falar dele.Beijinhos e boa Páscoa para ti também.

  8. É exactamente isso, como o Bill Bryson! São tão engraçados os seus livros de viagens 🙂 essa história dos táxis é de morrer.. e fico surpreendida com os preços, que parecem muito ‘europeus’, considerando …Adorei a aula de swahili! vou praticar para quando for ;-)Beijinhos

  9. ZimbieOs preços são mais caros do que na Europa, mesmo!É um choque às vezes, sobretudo tendo em conta os imprevistos… pior só mesmo no Cairo, o taxi avariado no meio de uma estrada movimentada, o homem a acelerar ininterruptamente, o carro aos soluços e o fumo a entrar pelo carro dentro e a misturar-se com o carpélio para me espevitar as alergias e eu e o Filipe a derreter ao sol no banco de trás…É muito difícil viajar em África carago 🙂 Haja mesmo bom humor para nos rirmos destas coisas. (Não te esqueças de o trazer senão tás tramada :P!)

  10. A chaparia a cair de podre, os preços “ao calhas”, ainda vá, mas deixarem-te a tomar conta do táxi no meio do nada… lol! 🙂

  11. SarinhaÉ para veres rapariga, o que uma pessoa tem de aturar de vez em quando :).beijitos e fica bem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: